sábado, 1 de junho de 2013

Amizade é fé

 
  A sabedoria popular quase nunca erra, pode ser, e quase sempre é, mais acertada do que teorias científicas complicadíssimas; sabedoria popular é certeira, porque é conhecimento empírico, nasce da vivência, das experiências reais repetidas. E nada mais pode ensinar tanto quanto a própria vida.

  Quase nunca, acho que na verdade nunca, tinha me apercebido sobre a riqueza da frase: "Quem tem amigos não morre pagão". A mãe dizia, a tia, a professora, uma agenda da adolescência trazia inscrito a frase em uma de suas páginas, mas daí a compreendê-la em sua profundidade foi preciso tempo. Decerto que amizade para mim sempre foi das relações prioritárias, os amigos sempre poucos, mas constantes. Mas daí a associá-lo com a fé?

  Mas ainda ontem, fazia frio, era noite e de escuro e nebuloso não só o tempo. Havia um livro a ser deliciosamente terminado e um outro a ser começado, terminado o primeiro objetivo, seguia na procura do próximo, já escolhido. O livro, presente de aniversário recente, já repousado sobre meu colo frio, trouxe-me uma surpreendente dedicatória, passou desapercebida nas poucas vezes que havia folheado suas páginas. Agora, via-a inteira, era curta, gentil, porém aquecia corpo, alma, quarto, um apartamento inteiro, talvez até, a cidade. A obra escolhida, a dedicatória escrita eram ambas igualmente elogiosas e foram ofertadas por uma amiga. O que mais ilumina uma pessoa do que reconhecer em alguém tão próximo uma admiração genuína? Porque diferente das idealizações que as primeiras impressões podem oferecer, só um amigo de longa data conhece-o profundamente: já viu-o feio, gripado, impaciente, egoísta, desempregado, sem dinheiro, sem esperança. Já conviveu com a sua imaturidade, insegurança, ignorância, sabe seus defeitos inconfessáveis e ainda permanece, não o abandona, não disfarça, nem se envergonha.

  Amizade é generosa porque não  requisita reciprocidade a todo tempo, nem afeto desmedido e nunca exige exclusividade; é a relação que floresce em terreno de promiscuidade social, quanto mais amigos nosso amigo tem, mais satisfeitos ficaremos. Desde que, é claro, a outra amizade não pareça ameaçar a nossa, porque aí a situação é outra. Amizade é oferta de flor amarela em dia comum, por nada, só por você ser quem é; é livro recebido de longe, carta, e-mail com uma única questão: "Tudo bem?"; é companhia para médico, festa de família, fila de banco; amizade é ficar sem dizer nada, sofrendo, dividindo as dores e as vitórias do amigo. Só a amizade é matéria universal, ensina a resolver problemas mais complicados do que os matemáticos; requisita interpretação de gestos e entonações, mais difíceis do que os textos escolares; motiva-nos a conhecer mais sobre cultura geral, somente para responder as perguntas do amigo curioso; amizade é literatura em verso e prosa. Amizade mesmo é espelho: reflete quem você é e nunca desconfiou que fosse. Só a amizade é capaz de surpreender numa noite fria e vazia com um elogio inesperado, uma pequena demonstração de orgulho e admiração; ler admiração em uma dedicatória; ver admiração nos olhos amigos; nada ilumina e aquece mais. Amigo de verdade, é sincero sem ferir, compreende que verdade e delicadeza podem e devem dividir um mesmo embrulho; amizade jamais se transforma em estranhamento ou inimizade, pode-se perder a companhia diária, mas a intimidade e o afeto conquistados, esses jamais se despedem. Amigo não precisa nem ter rosto conhecido, basta admiração mútua e contatos eventuais; daí também uma amizade nasce.

  Acreditar na amizade é tão importante quanto tê-la. Amizade de verdade é religião. Amizade devolve a sua fé em você mesmo e, mais, nos faz acreditar que o humano também é capaz das maiores gentilezas do mundo; amizade é ter fé de novo na vida, nos homens e nos laços bordados de afeto verdadeiro. Quem tem amigos não morre pagão, porque amizade é partilhar da fé. Quem acredita, não morre pagão e  desfruta já aqui, de um paraíso chamado amizade.





5 comentários:

Anônimo disse...

Aaaah, que lindo!!! Amiga linda, texto lindo, musica linda... agora na mha noite fria to eu aqui chorando ao ler isso!!! ;) Amizade é fé... e é msm!! Em vc, no outro, no muuundo... Amo voce!!!
PS: bem vi que nao tinha visto a "dedicatória" no dia que ganhou o livro, mas achei que seria legal ler assim, de repente... haha!!!

Anônimo disse...

PS: é o segundo que eu sei que sou "personagem" msm e não só fruto da minha imaginação!!! hahahaha...

Amanda M. disse...

:)

Ana disse...

tâo lindo:) tu escreves tão bem...

Amanda M. disse...

Obrigada Ana! ;)